Acadêmicos participam de palestras do Outubro Rosa

13/10/2018

Outubro Rosa

O Centro Universitário Campo Real iniciou nessa segunda-feira, 1º de outubro, as atividades da campanha “Outubro Rosa”. Os acadêmicos de Biomedicina, Enfermagem e Nutrição participaram da palestra “Aleitamento Materno na Prevenção do Câncer de Mama”, com a nutricionista e coordenadora do banco de leite humano e lactário, Francieli Boaria, e também do debate “Hábitos Saudáveis na Prevenção do Câncer”, com a nutricionista do Centro de Atenção à Saúde da Unimed, Ana Paula Ribas.

Dando continuidade das atividades da Campanha Outubro Rosa, os acadêmicos de Enfermagem e Nutrição participaram nessa quinta-feira, 4, da palestra “Câncer de Mama e as Redes de Atenção à Saúde de Guarapuava”, com o enfermeiro Tiago Guedes.

Nessa sexta-feira, 5, os acadêmicos participaram da palestra “Cuidados Paliativos do Câncer de Mama”, com o médico Jonilson Antônio Pires, e também do relato de experiência do câncer de mama da Fernanda Kohler Didimo.

Outubro Rosa na Campo Real

O curso de Enfermagem realizará diversas atividades para o incentivo à prevenção do câncer de mama e do colo do útero, com palestras e orientações para discentes, docentes e colaboradores do Centro Universitário Campo Real. Também haverá parceria dos alunos do décimo período de Enfermagem e Secretaria Municipal de Saúde e municípios nas campanhas de coleta de exames preventivos para câncer do colo do útero e auto exame de mama.

Campanha Outubro Rosa

O Outubro Rosa é um movimento internacional de mobilização contra o câncer de mama que surgiu em 1997, nos Estados Unidos. Desde então, são realizadas ações no mundo inteiro com o objetivo de conscientizar as pessoas em relação à prevenção do câncer de mama pelo diagnóstico precoce e o tratamento, evitando mortes pela doença.

O laço rosa é um símbolo mundial de solidariedade, comprometimento e mobilização da luta contra o câncer de mama. Apesar de ser considerado um câncer de relativamente bom prognóstico, se diagnosticado e tratado oportunamente, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas no Brasil, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados.

O câncer de mama é o mais frequente e uma das principais causas de morte em mulheres. Porém, é possível diminuir o risco do câncer de mama por meio de hábitos saudáveis de vida como alimentação saudável, atividade física, não consumir bebida alcoólica e cigarro.

Quanto mais cedo for diagnosticada qualquer alteração nas mamas maior a possibilidade de cura. Assim o exame clínico das mamas, a mamografia e o autoexame são formas fundamentais para a detecção precoce do câncer de mama.

Assine nossa Newsletter para receber novidades!